segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Lançamento de notas até o dia 11-10-2013!


CAMPANHA DE LANÇAMENTO DE NOTAS

 27/09/2013 - 15:39h - Atualizado em 27/09/2013 - 15:39h 
Prazo vai até o dia 11 de outubro

A Superintendência de Gestão da Rede iniciará, na próxima segunda-feira (30/09), a campanha de Lançamento de Notas – 3º bimestre 2013. Para realizar esse procedimento, os professores da rede precisam acessar no Conexão Educação a área Docente Online. O prazo vai até o dia 11 de outubro.

É válido lembrar que o Lançamento de Notas do 3º bimestre é fundamental para o acompanhamento do percurso acadêmico dos alunos e, nesse caso, é importante considerar alguns pontos como relevantes nesse processo:

1. Verificar se foram oferecidas estratégias de Recuperação de Estudos a todos os alunos que ficaram com notas abaixo da média, a fim de garantir-lhes novas oportunidades de apropriação dos conhecimentos básicos trabalhados no decorrer do bimestre;

2. Atentar para a atribuição de uma única nota bimestral aos alunos de uma mesma turma/disciplina. Considerando o aspecto pedagógico, faz-se necessária a reflexão de como alunos distintos, em ritmos diferentes de aprendizagem, podem apresentar resultados iguais na mesma turma/disciplina;

3. Verificar pendências de notas e/ou frequência dos bimestres anteriores e, se necessário, proceda aos ajustes no lançamento;

4. Realizar o lançamento da frequência das turmas do projeto Reforço Escolar, a contar da data de criação das mesmas, se é regente de uma dessas turmas.

A tela de declaração de cumprimento do Currículo Mínimo está liberada para que o professor efetue lançamentos, complementações e alterações a qualquer momento que entender como conveniente e necessário, permanecendo assim até o final do ano letivo, em conformidade com o Art. 2º da Resolução Nº 4.866, de 14 de fevereiro de 2013. Cabe destacar que as competências e habilidades para declaração do 3º bimestre devem ser disponibilizadas ao longo da semana do dia 30 de setembro até 04 de outubro.

As orientações referentes a este 3º bimestre são as mesmas dos bimestres anteriores e que, em caso de dúvidas, encontram-se disponíveis no Conexão Educação os seguintes manuais:


Superintendência de Gestão da Rede

Ligado em Astronomia...


         O aluno do 2º ano do Ensino Médio  Caio Crespo Moraes, foi convidado para uma recepção na Travel to Tarleton State University no Texas, Estados Unidos, no qual irá fazer uma apresentação falando sobre o trabalho desenvolvido no Clube de Astronomia, juntos aos outros membros do clube. Caio, é membro do Clube de Astronomia Search Collaboration (IASC) e participou da busca internacional por asteróides. O grupo descobriu quatro asteróides ao todo, mas apenas um foi confirmado, observaram três asteróides conhecidos que ainda precisavam de informações para definir com precisão as suas órbitas e confirmou a descoberta de outro grupo. Parabéns Caio, esperamos que essa seja uma de muitas conquistas em sua vida!!!

Parabéns Daniel da Cruz por mais essa conquista!!!


Share on print


Da depressão à alegria: A trajetória de uma para-atleta de Campos

Atleta que chegou numa seleção sub-21, mas que precisa galgar um longo caminho
 Juarez Fernandes / ASCOM

Atleta que chegou numa seleção sub-21, mas que precisa galgar um longo caminho



Daniel foi um dos 12 selecionados entre os 17 atletas que participaram da fase de treinamento, realizada até o dia 27 de setembro na Faculdade Social da Bahia, em Salvador, sob o comando do técnico Tiago José Frank. Atualmente titular da equipe, dos dias 7 a 11 de outubro, ele participará de um novo período de treinamento em São Paulo. E no dia 11 embarca para a Argentina.
Da depressão à alegria. Assim pode ser descrita a trajetória de Daniel da Cruz Machado, de 18 anos de idade - faz 19 no próximo dia 8 de dezembro, que ficou paraplégico aos 12 anos depois de cair de uma árvore de quatro metros na qual havia subido para pegar uma pipa.  Com uma fratura na medula, ele passou a usar cadeira de rodas, quando aos 14 anos, dois anos depois do acidente, foi levado por um amigo para praticar basquete no Automóvel Clube Fluminense pela ONG Esporte sem Fronteiras. O menino que se trancava no quarto e tinha vergonha de sair de casa hoje está sorrindo com a convocação para a Seleção Brasileira Sub-21 de Basquete em Cadeira de Rodas, que vai disputar o Parapan Juvenil, em Buenos Aires, na Argentina, de 12 a 20 de outubro.
Nesta terça-feira (1°), Daniel se encontrou com o campeão olímpico e mundial, o presidente da Fundação Municipal de Esportes (FME), Pampa. Na oportunidade, o garoto tímido contou um pouco da sua história de vida. “Eu passava o dia todo na rua. Se não fosse o acidente, eu estaria envolvido até com negócio de droga”, sugeriu Daniel, que é morador do Parque São Matheus, onde divide a casa com a mãe, o irmão mais velho, que tem esposa e dois filhos, além de uma das irmãs.
Ainda nesta terça, Daniel, acompanhado da mãe, Dona Maurina, foi ao Centro de Reabilitação do Hospital Geral de Guarus (HGG) pegar a cadeira para banho, com a qual Daniel foi beneficiado por processo na Fundação Municipal de Saúde (FMS).
Filho de uma empregada doméstica, Dona Maurina, Daniel perdeu o pai, Seu Djalma, cedo, aos 5 anos de idade, de infarto. Filho mais novo, Daniel tem três irmãos, duas mulheres, uma de 31 e outra de 33 anos e um rapaz, Abel, de 28 anos. Abel conta que hoje Daniel é a alegria e o orgulho da família. “Ele se superou. Após o acidente, ele só queria ficar trancado dentro de casa. Não queria fazer nada”, lembra o irmão, que está desempregado. Abel é um espelho para Daniel, que escolheu para torcer o time do irmão, o Corinthians, mesmo morando no estado do Rio.
Daniel conta que precisou da ajuda de um psicólogo para sair da depressão, mas que foi o esporte que fez com que ele recuperasse a auto-estima. “O esporte me ajudou a superar o preconceito que eu tinha. Eu tinha vergonha de sair de casa. O esporte melhorou minha auto estima. Fiquei muito feliz com a convocação. Sempre foi o sonho da minha mãe que eu praticasse um esporte. Minha mãe está super orgulhosa. Antes do acidente, tentei o futebol e o judô. Acabou acontecendo isto na minha vida. Hoje tô de boa, tô tranquilo. Agora é me dedicar e alcançar a seleção principal”, projetou Daniel.
Daniel atualmente cursa o 3° ano do Ensino Médio na Escola Estadual Dr. Phillippe Uébe, no Parque Guarus. Ele que perdeu um ano na escola por conta do acidente, ainda não pensa em fazer faculdade, quem sabe um curso técnico, por sugestão do presidente da ONG Esporte Sem Fronteiras, Alessandro Martins, 43 anos, conhecido como Pitty.
O presidente da ONG Esporte Sem Fronteiras fala sobre o fato de Daniel ter sido o 1° jogador formado pela ONG a ser convocado para a Seleção Brasileira. “Já tivemos vários jogadores convocados, mas que vieram de fora. Daniel é o 1° convocado que foi formado pela ONG. É uma satisfação ver que o nosso papel está sendo cumprido e os exercícios feitos valeram a pena. É gratificante conseguir colocar um atleta de Campos, feito pela ONG, na Seleção”, disse Pitty.
Maurício Lemos, técnico de Daniel na equipe da ONG Esporte Sem Fronteiras, explica que os técnicos das seleções estão sempre de olho nos atletas nos campeonatos. “E foi assim que o Daniel foi descoberto. Logo assim que ele chegou, nós identificamos que ele tinha potencial para o basquete. Chegou muito tímido, acanhado, era muito novo, tinha 12 anos. Hoje é um atleta que chegou numa seleção sub-21, mas que precisa galgar um longo caminho para chegar à seleção adulta. Um dos fatores principais para ele ter aparecido como atleta foi o apoio que a Fundação Municipal de Esportes de Campos concede à ONG Esporte Sem Fronteiras por meio de subvenção social – afirmou Maurício.
- O esporte resgata a dignidade das pessoas, corrige as más influências e traz ao praticante o prazer de estar se beneficiando com suas conquistas pessoais. A sociedade em geral se orgulha do feito de nossos atletas quando o atleta se torna uma referência nacional, sendo um exemplo de superação e alegria para o país - considerou o presidente da FME, Pampa.
Fonte: Jornal Ururau

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Vídeo criado pelos alunos da 3001

No dia 11/06/2013, foi exibido pelos alunos do 3º ano do Ensino Médio no Laboratório de Informática vários vídeos sobre Neonazismo, a pedido do Profº Rafael. Um deles chamou a atenção de todos pela criatividade das alunas Raquel, Camila Venâncio, Amanda e Juliana, que criou um vídeo utilizando o celular como único recurso.  Vale a pena dar uma conferida:

video

sábado, 18 de maio de 2013

Dicas para o ENEM




     
     Biologia (com questões do ENEM) : http://www.professor.bio.br/provas_vestibular.asp?origem=Enem
     Química, Física, História, Português, Geografia, Biologia, Inglês e Matemática : http://www.professor.bio.br/index.asp Ao entrar nesta página, escolha a sua disciplina. Digite uma ou  mais palavras para buscar a pegunta. É um banco de dados que inclui vários concursos.
     Prova ENEM 2012 - questões comentadas : http://vestibular.brasilescola.com/enem/correcao-enem-2012.htm
     Provas de Vestibular : neste site, além do ENEM, temos uma coluna (à direita da página) com acesso aos vestibulares de várias universidades, inclusive para o ITA : http://www.provasdevestibular.com.br/enem/

Retirado do Blog da Mariangela


Na manhã do dia 15 de maio de 2013 esta UE entrou para a lista de Escolas Públicas que possuem Rádio Escola. O projeto coordenado pela Coordenadora do Mais Educação Carla Pereira tem como objetivo utilizar essa importante ferramenta pedagógica na aprendizagem dos alunos, bem como, levar a comunidade estudantil muita informação, comunicação e entretenimento. Parabéns aos monitores  Igor e Rogério pela excelente atuação.


terça-feira, 7 de maio de 2013

Menino de 12 anos cria aplicativo para celular.



 RIO - Quem nunca passou pela aflição na escola de calcular as notas no final do ano e ver de quanto precisava para ser aprovado? Se a tarefa já é tortuosa para uma determinada disciplina, imagine agora ter que fazer o mesmo processo com 10 ou 12 matérias.
Foi pensando nisso que o estudante Natan Gorin, de apenas 12 anos, resolveu criar um aplicativo de celular que calculasse todos os pontos necessários para atingir a média mínima de aprovação. Batizado de iBoletim, o programa trabalha com sistemas de nota que vão de sistema de notas que vão de 0 à 10 ou de 0 à 100. Além disso, é possível escolher os períodos de avaliação em bimestres, trimestres ou semestres.
Por enquanto, o aplicativo não faz cálculos mais complexos de médias ponderadas com pesos, nem é adaptável a outros sistemas de avaliação como os usados no Sisu. No entanto, Natan admite que quer aperfeiçoar o iBoletim no futuro.
— Eu quis fazer um programa simples para que as pessoas soubessem mexer sem dificuldades. Se eu ficasse enchendo o aplicativo de funções, as pessoas não iriam entender direito o programa e não usariam — explicou o menino.
A idéia do aplicativo surgiu quando muitos colegas de Natan o procuraram no final do ano passado pedindo que ele calculasse as notas. Na época, o menino, conhecido por ser bom em Matemática, pesquisou em sites da Apple e no Google para saber como se fazia um aplicativo que resolvesse o problema.
Mesmo sem ter estudado programação, o menino conseguiu criar um protótipo, aperfeiçoado durante as férias escolares de verão. O resultado da empreitada foi o iBoletim, que chegou a figurar na lista da Apple Store BR como o mais vendido no dia 13 de abril e já soma 24.501 downloads.
O mundo de oportunidades dos aplicativos
Como publicado em matéria recente da revista “Formou!”, do GLOBO, jovens de todo o mundo encontraram um ambiente fértil e rentável no desenvolvimento de aplicativos. Para quem se mira essa área como profissão, o salário inicial pode chegar a R$ 4 mil. Quem tem um pouco mais tempo de carreira chega a ganhar até R$ 10 mil por mês.
A boa notícia é que, para quem deseja aprender um pouco mais sobre o assunto,a própria internet está cheia de materiais, como tutoriais. No site Universo.mobi, é possível criar aplicativos gratuitamente. Estudar a documentação das principais plataformas de aplicativos também é fundamental. Isso pode ser encontrado nos sites developer.apple.com/devcenter/ios (iOS) e developer.android.com (Android).
Fonte: Jornal Extra